Versão Brasileira / Guerreiras Mágicas de Rayearth

Após uma semana sem postagem (muitas novidades aparecendo e pouco tempo para se organizar) retornamos com estreia  aqui no Tsb anime. Versão Brasileira será nosso primeiro canal de vídeos, em que postaremos uma comparação  entre os vídeos de abertura e encerramento dos diversos animes que passaram por aqui. Pra abrir nossa pauta, escolhi um clássico da década de 90 que pouca gente viu, mas que figura numa das melhores produções que já foi exibida por essas bandas. Com vocês: Guerreiras mágicas de Rayearth.

Guerreiras mágicas é, sem dúvida, um dos melhores animes já exibidos no Brasil (SBT, 1996-1997). É uma das principais obras do grupo Clamp (Sakura card captors, XXX Holic e trocentas outras obras) e traz consigo a marca do grupo: personagens carismáticos, um belo traço, trama envolvente, trilha sonora de primeira  fazem a alegria de milhões de fãs ao redor do mundo ( e aqui não foi diferente, apesar de alguns horários pouco convidativos escolhido pelo SBT). Confira abaixo uma comparação entre os vídeos de abertura brasileiro e japonês.

 

 

 

Como se pode observar acima, a primeira grande mudança se dá logo no início da abertura, especificamente na exibição do logotipo. Na versão japonesa, surgem uns cristais na tela que formam no fundo preto o nome do anime em japonês; em seguida o fundo preto dá lugar ao universo, enquanto surge a animação da espada de uma das guerreiras transpassando o logotipo e, por fim, aparecendo ao fundo a imagem de uma espécie de jóia que faz parte do vestido da Princesa Esmeralda (personagem do anime).

A versão brasileira, por sua vez, utiliza o vídeo da versão americana. Como se pode observar, apesar de haver um logotipo brasileiro oficial (criado a partir do americano), não foi feito nenhuma inserção dele no vídeo de abertura, utilizando o logo americano, estático e, por fim, utiliza ainda uma cena do primeiro episódio, que mostra uma visão panorâmica de Zephir (mundo mágico do anime).

 

 

 

A segunda mudança que ocorre entre as aberturas fica por conta de uma cena censurada na versão americana. Como se pode notar,  por volta de 1:06, a versão japonesa traz uma cena do primeiro episódio em que as guerreiras despertam seus poderes, surgindo nuas, envoltas em feixes de magia.

A versão brasileira (americana), no entanto, descartou a cena do “despertar”, substituindo por outra cena do primeiro episódio (uma péssima esolha diga-se de passagem), em que as guerreiras observam junto a Guru Clef (seu tutor na missão) o céu tempestuoso de Zephir, seguida  de Marine (Guerreira mágica da água) observado o céu.

 

Como citado, as mudanças entre o vídeo brasileiro e japonês resumem-se a apenas essas duas cenas. Com relação ao áudio, a versão japonesa ainda possui uma sonoplastia inserida na abertura (barulho de espadas, gritos), assim como a versão americana, mas tal sonosplastia não aparece na versão brasileira. Apenas um efeito pra simular magia foi inserido no final do vídeo brasileiro como se pode conferir abaixo.

 

 

Guerreiras mágicas de rayearth – Abertura Japonesa

 

 

 

Guerreiras mágicas de rayearth – Abertura brasileira

 

http://www.4shared.com/video/voHC1O23/Magic_Knight_Rayearth_S1_Openi.html

 

 

É isso. Espero que curtam!

 

Tsb anime. Rumo ao maior espaço nacional de músicas brasileiras de animes. Divirtam-se!

13 comentários em “Versão Brasileira / Guerreiras Mágicas de Rayearth

  1. Ficou muito boa a matéria, eu realmente amei! Muito mais muito completa, você abordou vários assuntos em um só! Ficou uma matéria muito rica! *–* Por favor você poderia disponibilizar esta Logo brasileira de Guerreiras Mágicas em melhor qualidade, pois na net só tem versões minusculas, eu queria pra fazer um trabalho meu, e em outro lugar não encontro:/

  2. Em requisito qualidade acho a versão americana melhor que a brasileira pois colocaram o nome original dos personagem, colocou abertura e encerramento originais(dublou também os outras aberturas e encerramento) e não cortaram nada em seus episódios . queria os episódios completos do brasil pois estão muitos cortados os dublados!

    1. Macksuael, fico feliz que tenha curtido nosso blog. Mas, nesse ponto, tenho de discordar de vc. Os nomes usados nos Estados Unidos não são os originais. Lucy e Marine (são os nomes americanos, que foram usados aqui tmb) e Anne é uma versão curta e mais natural de Anemone (nome americano). Acho a dublagem brasileira impecável e, a versão brasileira NÃO POSSUI CORTES! Assisti a versão exibida pelo SBT e a versão dvd-rip japonesa, não constatei corte algum!

      1. Não os estados unidos não colocaram esse nome, pois eu assistir online dublado em inglês eles colocaram Fuu, Hikaru e Umi e aqui foi que a distribuidora não permitio o nome em japonês então eles colocaram em inglês. e eu tó dizendo que cortado são os episódios que se encontram na internet para baixar não estão completos!

      2. Macksuel, o que se divulgou na época da exibição no Brasil foi isso: que os nomes uados seriam os americanos, com a mudança apenas no da Anne. Talvez essa versão que você esteja assistindo seja uma segunda dublagem, que utilize os nomes originais. Isso aconteceu com Sakura card captors lá tmb: existem 2 dublagens, a primeira, com nomes alterados e a segunda com os nomes originais!

  3. Amigo!! a abertura japa é linda!!!Mais eu fico com a nossa mesmo, ela fez uma diferença muito grande na minha vida.

  4. Sarah, fico feliz por seu comentário, assim como o do Andrews e do Giovani ^^

    Guerreiras mágicas de Rayearth é muito especial pra mim. É, sem dúvida, meu anime predileto da década de 90. SOBERBO! Que bom que gostou, em breve, teremos a estreia do tópico FICHA TÉCNICA TSB, em que faremos a MAIOR RESENHA DA INTERNET sobre as trilhas sonoras oficiais, o que inclui Guerreiras mágicas. Fique de olho e seja muito bem-vinda!

  5. Em primeiro lugar, meus parabéns por achar o logo do “anime”. Em segundo, mas, não menos importante: parabéns pela inovação que você soube pôr em sua crítica.
    Eu não sabia das censuras da adaptação norte-americana. “A versão japonesa traz uma cena do primeiro episódio em que as guerreiras despertam seus poderes, surgindo nuas, envoltas em feixes de magia”, você relatou. Na verdade, sempre percebi aquela cena como uma abstração do ESPÍRITO das meninas, não do CORPO, lembrando a propósito de ser este o entendimento geral da crítica brasileira na época na qual as guerreiras estrearam sua animação nestas terras.
    Conforme você descreveu, “Guerreiras mágicas é, sem dúvida, um dos melhores animes já exibidos no Brasil” e, entre revistas Herói e Animax especializadas, dentre outras revistas jornalísticas e especializadas que li, nunca vi um jornalista censurar “nudismos” em “Rayearth”! Enfim, sua matéria me surpreendeu em todos os sentidos. Obrigada e sucesso.

  6. Excelente postagem rumme ficou excelente essa materia como tambem todas as outras estão de parabens todos do tsb anime valeu…

    1. Pois, é, André. Pretendia postá-la com qualidade de dvd, mas desisti exatamente por isso. Então postei com a qualidade inferior, achando que o lixo do youtube não ía deletar. Engano! Pior que lá há vídeos dessa abertura com qualidade muito melhor e eles não deletaram! ¬¬

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s