Tsb matéria – Questão de qualidade

Tsb matéria - questão de qualidade

Olá a todos, grande terça-feira pra vocês. Aproveitando o feriado aqui da minha cidade e dando continuidade às nossas postagens. Seguimos agora com a segunda edição do Tsb matéria. Confesso que gostaria de ter postado este artigo anteriormente (uma vez que nosso primeiro foi postado em maio do ano passado). Seja como for, espero que todos apreciem.

Tsb matéria – Questão de qualidade

Por Rummenigge P. Lassant

Sabe, outro dia me peguei pensando no avanço que tivemos de uns tempos pra cá, com relação à qualidade do material relacionado às canções brasileiras de animes. Mas, ressalvo: quando falo em qualidade não falo sobre a qualidade dos compositores e intérpretes em si, acho que essa história já deu, não é mesmo? O Brasil tem grandes profissionais em qualquer que seja a área e ponto. É inquestionável a qualidade dos grandes profissionais que já emprestaram seu talento para alguma trilha de anime, seja cantando, seja adaptando, seja produzindo.

A qualidade que focaremos aqui nessa matéria está voltada especificamente ao áudio mesmo, à parte sonora, àquilo que chega aos nossos ouvidos da forma mais pura e que está aquém de qualquer crítica mais apurada, uma vez que esbarra aos nossos sentidos mesmo contra nossa vontade.

Bom, vejamos, antes de nos debruçarmos sobre esse tema, sinto a necessidade de dividi-lo em duas categorias. Tratarei neste artigo, então, sobre qualidade real e qualidade adquirida.

Calma, eu explico. Entenda como Qualidade real a matriz do áudio que chega até nós, sem alteração alguma, seja através das transmissões da tv, através de dvds ou mais recentemente através de transmissões via stream. É a faixa que sai do estúdio de gravação (muitas vezes diferente do estúdio de dublagem) e é mixada com os vídeos por fim.

Por outro lado, tomaremos como Qualidade adquirida o áudio que chega até nós em mp3, obtidos geralmente pelos fãs que extraem tal material de dvds, exibições na tv ou vhss antigos. É o áudio, geralmente, passado por conversores, extraído de vídeos por programas que, muitas vezes, possuem uma extração matriz de qualidade inferior ao original. E é exatamente com este segundo exemplo que focaremos nas linhas a seguir.

Um pouco de história cópia

Em meados da última década chegou às minhas mãos através de uma amiga um cd que continha centenas de canções de animes. Nossa, foram horas de muita diversão ao som daquelas canções que marcaram época, ao menos parcialmente. Por que parcialmente, você me pergunta? Bom, porque as canções contidas no cd eram todas em japonês. O que me empolgava, mas, não faziam jus aos momentos mágicos que eu passara em frente à tevê durante incontáveis manhãs.

Por volta de 2007 quando comecei a me enveredar pela internet à procura de canções brasileiras de anime, lembro que alguns sites fizeram a alegria de fãs como eu, a exemplo do Animaniaclubmp3 e o saudoso Universox. Mas, certamente, nenhum espaço foi tão marcante como a antiga comunidade do orkut Músicas de anime em português (até surgir a Tsb anime, é claro XD).

A antiga comunidade foi palco de muitas discussões e descobertas; sem falar na troca de canções. Lembro-me que foi lá o primeiro lugar da internet em que tivemos o primeiro pacotão de canções disponibilizado. Era um arquivo com mais de 170 músicas, disponibilizado por um dos usuários mais ativos da comunidade, em que se podia fazer uma verdadeira viagem pelas séries que tanto marcaram época.

Mas, e a qualidade, você pergunta? Bem, isso é um caso à parte!

Canção a 320kbps cópia

Uma das maiores fontes das canções de animes em português é/foi sem dúvida as lendárias fitas vhs. Muitos dos arquivos que dispúnhamos nessa época eram frutos de gravações feitas no passado, às vezes, num canal não tão bem sintonizado e ainda por cima gravado em SLP (sistema de gravação que permitia armazenar vídeos mais longos, mas reduzia a qualidade do material gravado, o que incluía o áudio).

Junto a isso, tínhamos boa parte das vezes um material extraído de um vhs sujo, mal conservado, o que mais uma vez contribuía para a baixa qualidade do áudio. De modo que, não era de se estranhar que tivéssemos à disposição um material com tão baixa qualidade (ao menos em sua maioria).

Todavia, os grandes clássicos que outrora escutávamos nos animes, com um gostinho brasileiro, puderam, aos poucos, ser resgatados, mesmo que numa qualidade não tão perfeita.

A era dvd cópia

Como sabemos, o Brasil nunca teve realmente um mercado consolidado para dvds de animes. Apesar de termos séries longas como Yuyu hakusho e Os cavaleiros do zodíaco lançadas por completo em nosso país, sabemos que esse tipo de material é verdadeiramente uma minoria, uma vez que boa parte das séries logo é descontinuada pela baixa vendagem.

De uma forma ou de outra, isso nunca impediu empresas com tradição no ramo de home vídeo (e outras de idoneidade duvidosa) investissem em nosso mercado e trouxessem títulos dos mais diversos gêneros pra cá.

Com isso, pudemos ter acesso a canções com qualidade mínima de cd, ao menos é que o se esperaria de um material lançado nesse formato. Contudo, ao lançarmos um olhar mais atento sobre esse tipo de material, percebemos um mercado que se comporta de forma bastante curiosa em matéria de qualidade sonora e mixagem de áudio, principalmente no que diz respeito às canções.

Quem nunca se pegou aumentando o volume da tv quase ao máximo para conseguir escutar decentemente sua música predileta de abertura? Eu já! E juro que não foi em apenas um dvd, muito pelo contrário. Grande parte do material lançado em dvd aqui no Brasil possui um áudio baixo e que muitas vezes deixam a desejar em matéria de mixagem. Ah, a bendita mixagem. Em linhas gerais, sabe-se que a mixagem nada mais é que a mistura das faixas de áudios contidas separadamente. Basicamente grava-se a voz separada, assim como os backvocals e, em seguida, cabe ao responsável pela mixagem juntar a voz com o instrumental, laçando efeitos, equalizando as partes e fazendo tudo que for necessário para que o resultado final soe harmonioso. Contudo, tem-se percebido ultimamente que os trabalhos feitos nessa área têm deixado um pouco (ou muito) a desejar.

Tomemos como exemplo alguns trabalhos realizados pelo estúdio de dublagem Centauro, responsável pelas dublagem e adaptação musical das últimas temporadas do Pokémon (e filmes também), além de Super Onze e diversos outros animes. Ultimamente os trabalhos do estúdio têm chegado ao público com uma qualidade de áudio que, sinceramente, beira o regular. Numa era de imagem e sons digitais, é incrível como consegue se produzir um som com qualidade duvidosa. Isso pode ser perfeitamente comprovado em animes como Super Onze, lançados em dvd. Quer dizer, numa mídia em que se deveria esperar uma qualidade de som nítida e com um som alto, o que se tem é nada mais que uma música de qualidade mediana. Acha que acabou? Bom, nem vou entrar no “mérito” de vocais fora de sincronia com a parte instrumental que de vez em quando encontramos em alguns trabalhos por aí.

Seja como for, os títulos em dvd trouxeram um aumento significativo se compararmos com a qualidade do material que dispúnhamos no passado. Pode não ser perfeito, mas ainda é uma das melhores fontes que temos tido nos últimos anos, uma vez que apresenta um som estável, sem oscilações e que o material não está sujeito a fatores ambientais que alteram a qualidade, como acontecia com os antigos vhss.

fãs cópia

Ao longo das últimas décadas vimos surgir diversos grupos engajados em projetos de remasterizações espalhados pela internet. Nunca foi tão fácil ter acesso a programas de tvs, séries, novelas, desenhos e sim: animes, de forma rápida, o que tem contribuído para preservar a memória desse tipo de trabalho! Com isso, os métodos de captura de vídeos que outrora estavam relegados única e exclusivamente ao videocassete (que diferente do dvd não era tão popular assim, devido ao custo e à manutenção) deram lugar a capturas cada vez mais modernas. O avanço e acesso à tecnologia que nosso país vem passando nos últimos anos propiciaram placas de captura de vídeo cada vez mais modernas e acessíveis ao público em geral, de modo que podemos ter capturas cada vez mais fiéis à exibição original (hoje com qualidade superior ao passado). Junto a isso, somam-se os decodificadores de canais a cabo, que permitem capturar o conteúdo exibido ou ainda gravadores de dvd de mesa .

Com todo esse aparato disponível na mão de fãs, não é de se estranhar que hoje tenhamos um material com qualidade superior ao do passado. Contudo, apesar de toda essa tecnologia disponível, muito material ainda é obtido com qualidade que deixa a desejar.

Muitos sites que disponibilizam o download de vídeos na internet trabalham com a política de quantidade, gravando o máximo de animes (ou programas em geral) numa qualidade considerada razoável para disponibilizar por aí, o que afeta diretamente a qualidade do áudio. O que não é de se estranhar, afinal de contas, quanto maior a qualidade do arquivo exibido, maior espaço ele ocupará não apenas para ser gravado, mas para ser transferido para a rede e, consequentemente, disponibilizado nos sites em questão.

Seja como for, o papel dos fãs têm sido imprescindível para a divulgação desse segmento musical. Aliás, essas canções só existem atualmente devido a esse público que, diferente dos estúdios de dublagem/e ou música, procuram divulgar e difundir tal material, seja gravando seu anime predileto e disponibilizando na internet, seja postando seus vídeos de abertura predileta em canais como o youtube ou simplesmente apoiando iniciativas como a Tsb anime. É interessante notar que, se não fossem as iniciativas citadas há pouco, estaríamos resumidos a pouco mais de uma dezena de tsbs lançadas oficialmente em nosso país. Somado a isso, é impossível não citar o carinho e a boa vontade de grandes nomes desse segmento musical, que sempre estiveram dispostos a compartilhar parte de seu trabalho com o grande público. Soma-se a esse nicho Nil Bernardes, Mário Lúcio de Freitas, Frank Henrique, Anísio Mello Júnior e tantos outros grandes artistas que no calor de uma semana cheia de trabalho, muitas vezes, dispõem de um tempo para responder nossas dúvidas ou mesmo se engajarem com tanta vontade em projetos como o de versões completas das canções.

Por outro lado, entretanto, temos aquele grupinho seleto de cantores e mais recentemente o “caso da dubladora”  que chegam de mansinho pelas redes sociais, clamando apoio aos fãs, em busca de apoio para alguma campanha em benefício próprio, mas que se mostram uns verdadeiros egoístas quando se tratam de apoiar alguma iniciativa que contribua com a divulgação deste segmento musical ou qualquer que seja o projeto que não os envolva diretamente.

Para finalizar, gostaria de dizer que essa massificação da dublagem que temos visto nos últimos anos parece ter atingido esse mercado musical, de modo que temos produções que chegam até o público com uma espécie de “qualidade mínima”. É uma pena pegar trabalhos antigos, alguns, inclusive, gravados em vhs, e nos depararmos com uma qualidade sonora superior a certos materiais lançados em dvd atualmente. Seja como for, preferimos acreditar que isto é apenas uma fase e que certamente teremos, daqui pra frente, trabalhos musicais nessa área com o devido esmero, assim como trabalhos de grandes artistas e grandes gravadoras. Gente competente tem de sobra pra isso.

Tsb anime. Rumo ao maior espaço nacional de músicas brasileiras de animes.

5 comentários em “Tsb matéria – Questão de qualidade

  1. Primeira vez comentando aqui, então aproveito pra dizer que gosto bastante da iniciativa do site.
    Sobre a matéria, interessante você citar a Centauro pois realmente não gosto do trabalho que eles fazem com o som. Nem falo tanto das músicas (apesar de que também fazem parte) mas sim também do próprio áudio dos episódios que eles dublam e isso se soma a críticas que tenho para com a qualidade da imagem e também da direção, mas isso é outro assunto. Mas de qualquer forma, parei de acompanhar qualquer coisa que eles lançam por causa desse problema do som….

    No mais, parabéns pela matéria.

  2. Alô Rummenigge, é o Daniel Dantas, tá lembrado de mim né??? Cara você arrasou nessa matéria e mais uma vez vou dizer: Ficou supimpa cara!!!! Você super bem brother!!! Parabéns novamente pelo belo trabalho!!! Estou no aguardo pelas versões do Inuyasha!!!! Cara e se tiver que comprar o cd eu vendo bicicleta, notebook, casa dos meus pais, dos tios, primos, de toda a família (rsrsrsrsrsr) … Estou no aguardo camarada!!! Um forte abraço de seu fã!!!!

    Daniel Dantas.

    1. Claro que lembro sim, Daniel. Agradeço os elogios! Mas não vai precisar vender nada não,só estamos organizando tudo da melhor forma possível para este lançamento ser único! Continue acompanhando a Tsb anime!

  3. Ei kra, seria complicado/trabalhoso regravar algumas músicas por questão de qualidade?
    Por exemplo Brave Heart (Shaman King): a versão estendida q tem aki no blog, embora quase totalmente “limpa”, tem vários efeitos sonoros no início e o volume não é constante…
    Imagino q isso precise de tempo, disposição do cantor e meios pra gravar. Ainda bem q versões karaokê existem por todo lado na net, senão eu nem estaria comentando isto xD

    1. Bom, Wilsrpg, confesso que a possibilidade da regravação existe mas ela não é muito forte, uma vez que, caso a cantora aceite regravar algum tema em versão completa, daremos prioridade às canções do anime Inuyasha. Mas, quem sabe não rola com as 2 do Shaman King!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s